BOLA DE NEVE E OS MODELOS INDUSTRIAIS

A revolução industrial foi uma decorrência da evolução do sistema e modelo de produção e consumo: capitalista. Que instaurou a divisão internacional do trabalho (DIT, que corresponde ao papel de capa parcela do espaço da economia mundial) e proporcionou o enriquecimento das metrópoles. Surgiu na Inglaterra no final do século XVIII e chegou rapidamente a outros países europeus. Dentre os fatores que tornaram possível o advento da indústria européia, destacam-se:

– Os capitais acumulados durante a época do mercantilismo.

– As fartas jazidas inglesas de minério de ferro e carvão mineral, que forneceram matéria prima e combustível para as maquinas a vapor, ícone da Revolução industrial.

– A grande população européia que constituía importante mercado consumidor e fornecia mão-de-obra abundante.

Esse processo de industrialização levou um tempo (mesmo que historicamente curto) pra se consolidar e formar um tipo clássico de produção. Suas evoluções vieram como ondas ou surtos, industriais (ou mais recentemente tecnológicos) que abraçam o mercado e o faz produzir e consumir mais e buscando novidades a cada dia.

Basicamente para que um modelo econômico se sustente ele necessita de cinco aspectos que estão estreitamente ligados a geografia dos locais. Disso irá depender seu sucesso ou fracasso:

– matérias primas

– transporte

– energia

– mão-de-obra

– mercado consumidor

Seja na primeira onda, no século XVIII; na segunda, no século XIX; ou na terceira, já no século XX (não vou entrar no mérito da 4º e da 5º nesse post. Pois já não entram nesse contexto) essas aspectos foram indispensáveis para que pudessem acontecer. Excetuando a terceira onda, e suas evoluções e desdobramentos que, não no seu início, mas em seu desenrolar, irá mostrar que o lugar em que se está, irá interferir cada vez menos no resultado de seu investimento.

Nos tornamos e somos hoje uma geração de consumo. Deixamos de ser materialistas a pelo menos uma década. O materialista, que se importa demasiadamente com suas roupas ou casas. Automóveis e posses, são os bens mais importantes. Essa já é uma geração passada. A geração Y é uma geração consumista. Que ao sair de uma loja com um sapato, já caminha pelos corredores seguintes o comparando com outros. E se julgar, 30 min depois que já é um modelo ultrapassado, (ou menos atraente que o da amiga) volta na loja e compra um segundo calçado. Talvez um melhor exemplo disso sejam os celulares. Quantas pessoas você conhece que permanecem com um único aparelho celular por mais de um ou dois anos. Talvez você ache isso engraçado, mas é real – uma geração de consumo. E o modelo de produção apenas acompanha isso. Ou seria o modelo de produzir que geraria isso? Ou seria o consumo? Ou seria a produção? É UMA BOLA DE NEVE!

Grande abraço galera, nos falamos em breve.
Qualquer coisa, sabem onde me encontrar @GedielsonSilva
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s