TUDO AO MESMO TEMPO AGORA

Olá Galera.

Sei que uma das primeiras vezes que estou postando ou escrevendo algo aqui no Blog, mas é que muitas coisas estão acontecendo ao mesmo tempo. Se pudesse resumir seria algo como: Tudo-ao-mesmo-tempo-agora. Mas isso não é ruim, muito pelo contrário, é muito agradável e estamos muito felizes com isso (minha família e eu).

Começamos um novo período de trabalho e pegamos uma turma bem heterogênea. Diversos pontos de vista, diversos mundos e culturas numa mesma sala de aula. Foi muito bom conhecer essas pessoas e espero que o “desenvolver” seja gratificante para todos nós.

Ontem demos a introdução de alguns termos básicos da Geografia, como também a sua conceituação. Entendendo a Geografia como a ciência que estuda os fenômenos terrestres. Sendo aquilo que se vê de onde se está (com a licença de Milton Santos). São tantos objetos quanto as formas de analisar. A organização do globo e zonas climáticas; as marés e a interferência nas populações; a rede urbana brasileira e seus pontos nodais partindo do litoral. Ou seja, a diversidade, abrangência e descontração que uma aula inaugural pede.

É muito curioso que no decorrer da aula alguns palavrões foram sendo soltos na sala, como algo corriqueiro e natural. Acho que a afirmação “a primeira impressão é a que fica” não é de todo verdadeira. Mas veja bem, “não é de todo verdadeira”, mas tem a sua verdade. Entendo que não devemos nutrir coisas que não nos acrescentam, e procurei cortar. Mas foi algo tão natural e a forma de pedir essa atitude por parte dos alunos, foi tão leve, que a galera nem sentiu. E todos entenderam que ali, por ser uma sala de aula, não é lugar para determinadas palavras e atitudes. Nada contra brincadeiras e “zoações”, isso é saudável. Mas quando começa a agredir alguns princípios básicos, a coisa muda de figura.

Hoje pela manha, na minha devocional, estava lendo Tito (capítulo 2). E ali, Paulo vem informando a Tito, de que maneira proceder. Num determinado momento, no versículo 6 ele diz o seguinte: “Da mesma maneira, encoraje os jovens a serem prudentes. Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles, fazendo boas obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade; use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se lhe opõem fiquem envergonhados por não terem nada de mal para dizer a nosso respeito.”

Isso vale pra toda a nossa vida. Quando corroboramos com algumas atitudes, mesmo que fiquemos imparciais no momento, mas se corroboramos de alguma forma, estamos participando. Já dizia um princípio Geográfico: nada é imparcial no mundo. O professor nunca deve ser imparcial. Acho um dos problemas nessa grande crise na educação que vivemos é porque os professores passaram a ser imparciais de mais. Não estou defendendo aqui a educação tradicional (não sou tradicional). Mas os professores devem ter seus princípios a flor da pele, e exalar isso aonde forem. Se os pais não passam princípios aos filhos, acho que é hora de alguém fazer isso… e eu não me eximo da minha responsabilidade.

Grande abraço a todos, nos vemos em breve.

@GedielsonSilva

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s