AQUÍFERO GUARANI

As preocupações da América do Sul com o aqüífero Guarani

Os meios de comunicação têm noticiado com freqüência a importância do aqüífero guarani. A mídia escrita, especialmente, tem alertado para uma surda disputa por esse sistema de água doce envolvendo Brasil e Argentina. O tema inclui também as atenções especiais que os governos dos dois países estão dando para as geleiras, que fazem parte das reservas de água do planeta, o mais importante recursos para a sobrevivência humana. Para se ter uma noção da importância do tema, o assunto água esteve na pauta da viagem do Ex-Presidente Lula à Buenos Aires, incluindo menções em documentos assinados também pelo presidente Argentino, Nestor Kichner.

Em novembro de 2003, foi realizada na cidade de Araraquara, em SP, convocada pela “Rede Parlamentar da América Latina pela Soberania da Água”, formada por deputados brasileiros e argentinos. Esse encontro foi denominado “fórum social da água do aqüífero guarani”.

Essa reserva subterrânea de água tem uma gigantesca capacidade, e pode se usada racionalmente, resolver os problemas de abastecimento de toda América do sul. Sua importância é tão grande que muitos especialistas afirmam que já é pauta das discussões geopolíticas das potencias, como foi o petróleo em um passado recente. São constantes os conflitos cujo foco, indireto por enquanto, é a água.

Ao final do encontro de outubro de 2003, Lula e Kichner, firmaram a declaração sobre a água e a pobreza. Nesse documento os presidentes afirmam textualmente que: “os países estão conscientes de que, em um panorama mundial de limitação e escassez, a abundancia de recursos de água doce, tanto superficial quanto subsuperficial, em nossa região deve ser preservada com práticas sustentáveis, que mantenham sua qualidade e quantidade”. Ainda no mesmo documento, os países “decidem apoiar e impulsionar programas e projetos conjuntos que possibilitem uma gestão eficiente e sustentável dos recursos hídricos, seu aproveitamento racional, a proteção ambiental dos diversos sistemas de bacias fluviais e lacustres, e em particular as geleiras e o sistema aqüífero guarani de águas subterrâneas”. Para se ter uma idéia das validades dessas preocupações, o relatório da ONU sobre meio ambiente (PNUMA) afirma que nas ultimas décadas do século XX morreram mais crianças vitimas da falta d’água, especialmente por diarréia, do que em conflitos armados posteriores a segunda guerra mundial.

Nos últimos anos instalou-se forçosamente uma controvérsia, que é, no mínimo, explosiva. Surgiram grupos que defendem a idéia que a água deve ser considerada um bem comercializável. Logicamente esses grupos têm mais ECO nos países ricos. Já outros grupos, oriundos dos países pobres, detentores dos recursos hídricos afirmam categoricamente que a água só pode ser considerada bem social, relacionado incondicionalmente com o direito a vida. Resta saber qual posição prevalecerá.

Formação

O Acordo de preservação e utilização

@GedielsonSilva
 
About these ads

Um comentário sobre “AQUÍFERO GUARANI

  1. Adorei sobre o aquifero guarani.Estou fazendo uma pesquisa para geografia sobre o assunto eu gostária de saber qual é os cuiados que estao tomando pela sua proteçao e como as pessoas aproveitam a agua do rio.
    o site esta de parabens

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s